São Pedro

São Pedro ( Betsaida, século I a.C., — Roma, cerca de 67 d.C.) foi um dos doze discípulos que seguiram Jesus Cristo ao longo dos últimos anos da sua vida, e viria a ser um dos seus doze apóstolos.

Segundo a Bíblia, o original de Pedro, era Simão. Simão era pescador. Teria nascido em Betsaida e morava em Cafarnaum. Era filho de um homem chamado João ou Jonas e tinha como irmão Santo André que também seria discípulo de Jesus Cristo.

Segundo o Evangelho de São Lucas, Pedro teria conhecido Jesus quando este lhe pediu para utilizar uma das suas barcas, de forma a poder pregar a uma multidão de gente que o queria ouvir. Pedro, que estava a lavar redes com São Tiago e João, seus sócios, concedeu-lhe um lugar na barca que foi afastada um pouco da margem para o efeito.

Após pregar para a multidão, Jesus disse a Pedro que fosse pescar de novo colocando as redes em águas mais profundas. Pedro disse-lhe que tentara em vão pescar durante toda a noite e não conseguira apanhar peixe; ainda assim, em atenção ao pedido de Jesus, resolveu lançar novamente as suas redes à água em águas profundas.

O resultado foi uma pescaria de tal monta que as redes iam rebentando, sendo necessária a ajuda de outro barco, que quase se afundava puxando os peixes. Numa atitude de humildade e espanto Pedro prostrou-se perante Jesus e disse para que se afastasse dele, pois ele era um pecador. Em face da sua humildade, Jesus encorajou-o a segui-lo, dizendo que faria dele um "pescador de homens". A partir desse momento, Pedro aparece sempre com algum protagonismo entre os discípulos de Jesus.

Mais tarde, Cristo mudou o nome de Simão nome para Kepha (Cefas em português, como em Gálatas 2:11), que em aramaico significa "pedra", "rocha", nome este que foi traduzido para o grego como "Petros", através da palavra "petra", que também significa "pedra" ou "rocha", e posteriormente passou para o latim como Petrus, que possui o mesmo significado.

A mudança do seu nome feita por Jesus Cristo, de acordo com Mateus 16, 18, tem particular relevância porque Jesus ao fazê-lo afirma: "E eu te declaro: tu és Kepha e sobre esta kepha edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão nunca contra ela." Jesus comparava Simão à rocha.

Pedro foi o fundador, junto com São Paulo, da Igreja de Roma. São Pedro foi o primeiro Bispo de Roma. Essa circunstância é importante, pois daí provém a primazia do Papa e da diocese de Roma sobre toda a Igreja Católica. A génese da Igreja em Roma pelos dois apóstolos  deu origem à adjetivação "Apostólica" e "Romana" que é atribuída à Igreja Católica.

São Pedro é muitas vezes representado com as chaves das "portas do Céu", dizendo-se que será a ele que cabe permitir a passagem para a entrada no Reino de Deus.